sexta-feira, 8 de abril de 2011

Ministério Público quer fechar Feira do Verdão, em Cuiabá

Este blog denunciou o acúmulo de lixo e desperdício de alimentos na feira,que ficam bem próximo à Arena Pantanal, onde ocorrerão os jogos da Copa 2014.


O Ministério Público pediu o fechamento da Feira do Verdão, em Cuiabá (MT) por causa das péssimas condições sanitárias do local. Na notificação, o MP destaca a falta de uma destinação adequada para o lixo ali produzido e o acúmulo de alimentos descartadas tanto no interior quanto do lado de fora da feira.

O promotor Ezequiel Borges, segundo matéria publicada na edição de hoje (08) do jornal A Gazeta, argumenta que a venda de produtos no local é um risco à saúde pública, já que devido as condições sanitária muitos alimentos são vendidos em condições impróprias ao consumo.
Condições insalubres
despertaram o MT

O Ministério Público Estadual (MPE) notificou a Secretaria Municipal de Trabalho e de Desenvolvimento Econômico, pedindo o fechamento da feira por 10 dias para a solução dos problemas, entre eles a falta de destinação correta do lixo produzido pelos comerciantes. Caso não seja atendido, o MPE vai pedir a interdição por tempo indeterminado na Justiça. Representantes dos comerciantes adiantam que a paralisação é impossível e as alterações precisam ser realizadas junto com o comércio diário.

O presidente da Associação dos Permissionários do Terminal Atacadista de Cuiabá, Josafá da Silva Júnior, diz que a paralisação das atividades, por um período acima de 4 dias, resultaria no desabastecimento dos mercados e restaurantes da Capital e da Baixada Cuiabana.

Júnior afirma que a infraestrutura da feira é crítica há muito tempo e não há nenhum tipo de investimento por parte do poder público na área. Ele relata que a última melhoria foi a construção de um centro de aproveitamento de alimentos, que está abandonado.

Os permissionários fizeram uma reunião, junto com representantes da Prefeitura, e alguns encaminhamentos já foram colocados em prática. Agora, o recolhimento do lixo, que fica na área externa, acontece quando os contêineres ficam cheios. No meio da feira, também serão instalados coletores para facilitar a limpeza.

Carentes catam comida no lixo da Feira, onde setor de
reciclagem está abandonado (Fotos: Sandra Carvalho)
Com relação à infraestrutura, o presidente da associação assegura que apenas serão realizadas obras emergenciais e paliativas. Ele argumenta que é impossível fazer grandes investimentos, primeiro pela falta de dinheiro e, segundo, porque o Terminal será transferido do local nos próximos anos. A mudança está prevista no projeto de melhoria da cidade para a Copa do Mundo de 2014.

Os membros da associação marcaram uma reunião com o MPE para o começo do próximo mês. No encontro, eles querem levar o promotor para uma inspeção. Até a data, as alterações serão concluídas, afirma Júnior. (com Caroline Rodrigues)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Eu sou Sandra Carvalho. Seu comentário é muito importante! Obrigado por acessar este blog e contribuir com o seu conteúdo.